-->

banner topo

Até você não querer voltar

Não suporto te ter aqui.
Demorou tanto tempo até o dia em que finalmente notei sua energia, que na verdade era seu espírito vampiresco sugando a MINHA.
Não suportava, não ser notada por seus olhos, ter desejos negados e me sentir cada vez mais atraída para perto. Porém, mal sabia que pior do que desejos reprimidos, seria um amor correspondido. Você já amou alguém e era recíproco?
O beijo com gosto de mel queimava minha boca, suas palavras me doíam os ouvidos e o olhar, ah, seu olhar ganhou uma página inteira para si.
Cada dia que se passava, vivendo a história de amor mais contemporânea no estilo Gregório e Clarisse possível, com toda a trama de adolescente universitário, vontade de dominar o mundo, muito sexo e o amor pela escrita, se tornava mais insuportavelmente BOM.
As transas com gosto de vergonha e prazer, que deixavam escapar frases sem nexo como ‘’a gente se encaixa’’ ou ‘’eu te amo’’, eram, de uma forma horrível, a coisa mais deliciosa de se fazer.
As conversas sobre assuntos não tão interessantes, as discussões, as palavras que saíam da sua boca passaram a ter um poder imensurável, só me dei conta disso quando chorei a semana inteira por um “você é chata” que escapou.
Sua falta de interesse na minha vida, seus pedidos de “menos, com calma” que só deveriam ser ditos na hora do sexo, eram pronunciados cada vez que eu dizia algo que meu coração mandava como “amor da minha vida”.
Seus olhares e repreensões fizeram a garganta arder, os olhos sangrarem, a voz calar.
Coisas pequenas, atitudes, ou falta delas, fizeram dias e noites de lamentação, ansiedade e medo. Se tornou tão insuportável, aquilo que foi conquistado com esforço e ambição, até que um de nós, precisou sentir saudade de um de nós. Como diz o poeta ‘’ em todo jogo de bem-me-quer, uma flor acaba mutilada’’.
Não suporto mais, não ser notada por seus olhos, ter desejos negados e me sentir cada vez mais atraída para perto. Porém, eu sei que pior do que desejos reprimidos, são os amores correspondidos.
Você já amou alguém e era recíproco?



Texto de Ingrid Mariano, ela também escreve no continuer à respirer.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do site ou dos autores e são de total responsabilidade do usuário que os editou e submeteu à publicação.

 
Desenvolvido por Michelly Melo.

Personalizado por Eve Scintilla.