-->

banner topo

Filmes: Próximos lançamentos da Netflix

domingo, abril 30, 2017 1 Comentário
Confira os filmes que vão entrar no catalogo da Netflix em Maio:

Capitão América 2: O Soldado Invernal - 01/05
Após os eventos catastróficos em Nova York com Os Vingadores, Steve Rogers, também conhecido como Capitão América, segue tentando se ajustar ao mundo moderno. Porém, quando um colega da agência S.H.I.E.L.D. é atacado, Steve se vê preso em uma rede de intrigas que ameaça colocar o mundo em risco. Em parceria com a Viúva Negra e Falcão, seu novo aliado, o Capitão América tem que enfrentar um misterioso e inesperado inimigo, o Soldado Invernal.



Her - 01/05
Em Los Angeles, o escritor solitário Theodore desenvolve uma relação de amor especial com o novo sistema operacional do seu computador. Surpreendentemente, ele acaba se apaixonando pela voz deste programa, uma entidade intuitiva e sensível, chamada Samantha.


Até o último homem - 02/05
Acompanhe a história de Desmond T. Doss, um médico do exército que, durante a Segunda Guerra Mundial, se recusa a pegar em uma arma e matar pessoas. Porém, durante a Batalha de Okinawa ele trabalha na ala médica e salva mais de 75 homens, sendo condecorado, fazendo de Doss o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana a receber a Medalha de Honra do Congresso.


Handsome - 05/05
O detetive de homicídios Gene Handsome tenta resolver o assassinato de uma mulher, enquanto procura pistas do que está faltando em sua vida pessoal.


SAHARA - 12/05
Ao ver seu novo amor capturado, uma jovem serpente e seu amigo escorpião cruzam o deserto em uma perigosa missão de resgate.


Mindhorn - 12/05
Nos anos 1980, ele fazia sucesso no papel de um policial com olho biônico. Hoje, ele precisa capturar um assassino


O jogo da imitação - 19/05
Em 1939, a recém-criada agência de inteligência britânica MI6 recruta Alan Turing, um aluno da Universidade de Cambridge, para quebrar códigos nazistas, incluindo o "Enigma", que criptógrafos acreditavam ser inquebrável. A equipe de Turing, incluindo Joan Clarke, analisa as mensagens de "Enigma", enquanto ele constrói uma máquina para decifrá-las. Após desvendar as codificações, Turing se torna herói. Porém, em 1952, autoridades revelam que ele é gay e sua vida vira um pesadelo.


Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge - 20/05
Após ser culpado pela morte de Harvey Dent e passar de herói a vilão, Batman desaparece. As coisas mudam com a chegada de uma ladra misteriosa, a Mulher-Gato, e Bane, um terrorista mascarado, que fazem Batman abandonar seu exílio forçado.


War Machine - 26/05
Stanley A. McChrysta é um militar letal que comanda os norte-americanos na Guerra do Afeganistão. Em uma estratégia radical, ele junta sua equipe de subordinados e assessores de imprensa em uma investida para fazer aliados em todo o mundo, pedindo reforços, negociando no campo de batalha e driblando a imprensa durante a guerra.


Lion – Uma jornada para casa - 30/05
Aos cinco anos de idade, o indiano Saroo se perdeu do irmão numa estação de trem de Calcutá e enfrentou grandes desafios para sobreviver sozinho, até ser adotado por uma família australiana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica.


Moonlight: Sob a Luz do Luar - 31/05
Black trilha uma jornada de autoconhecimento enquanto tenta escapar do caminho fácil da criminalidade e do mundo das drogas de Miami. Encontrando amor em locais surpreendentes, ele sonha com um futuro maravilhoso.

[CRÍTICA] Série cara gente branca

sábado, abril 29, 2017 4 comentários

Alunos negros de uma conceituada universidade norte-americana enfrentam desrespeito e a política evasiva da escola, que está longe de ser "pós-racial". Quando os alunos brancos de uma escola decidem dar uma festa temática sobre a raça negra, quatro alunos negros começam uma manifestação. Esta é uma sátira feroz ao racismo e ao pensamento politicamente correto e condescendente a respeito da diversidade racial.

Em Cara gente branca, cada episódio da série foca nos dilemas de algum dos personagens, no primeiro episódio conhecemos Samantha White, que lidera um protesto contra uma festa “blackface”.


O blackface é uma técnica de maquiagem teatral, na qual pessoas brancas pintam-se de negras para imitá-las de forma caricata, o que reforça características físicas, estereotipando-as com o intuito de fazer piadas. (http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2015/05/maquiar-ator-branco-com-tinta-preta-e-uma-forma-de-racismo-sim.html)

Samantha White é o carro chefe da série, ela é uma das principais responsáveis pelo desejo de mudança na universidade, para que acabem os casos de racismo. Mesmo ela sendo uma personagem central, eles deram voz a mais 4 personagens que ilustram capítulos do seu ponto de vista. Honestamente achei que a série pegou bem leve em vários aspectos, é claro que existe a possibilidade de continua-la, mas não sei se ela terá tanta atenção como o ultimo queridinho 13 reasons why. 

Tive a impressão que eles colocaram pontos altos no trailer da série, trazendo uma sensação que a série fosse mais enérgica, mas quem for assistir vai reparar que não é bem assim que a produziram.
Outra questão é que os personagens parecem estar num loop eterno entre discutir o racismo na universidade que aparentemente ocorre no meio social e não acadêmico. Vocês podem me dizer: “o foco da série é discutir o racismo” bem é, mas não é essa a questão do loop, os personagens estão sempre reunidos na convenção dos negros na Armstrong-Parker, nos corredores da universidade ou numa festa, mesmo o ambiente sendo universitário você só vê os personagens dentro da sala de aula poucas vezes, e ainda sim as discussões a respeito do racismo vai sempre ocorrer no meio social e não propriamente no acadêmico.

E também fiquei com uma certa descrença que a série seja realmente favorável ao questionar o racismo, pois ela acaba se definindo, entre estudantes transando, usando drogas, indo a festas e planejando para protestar contra o racismo. Embora seja uma série que deveria sinalizar o racismo, acredito que ela ainda ficou muito presa a apresentar esteriótipos do negro.
E algumas coisas que poderiam ter destaque foram tratadas de forma branda.
O desenvolvimento da Colandrea por exemplo, ela é uma personagem que pode ser incrível mas se prende a padrões de como uma mulher pode ser bem sucedida nas costas de um homem, podem questionar que esse é o objetivo da personagem, mostrar uma pessoa resignada com o racismo, que tenta sobreviver a um mundo de padrões culturais e sociais, mas quando ela percebe seu poder ela simplesmente se comporta da pior maneira apenas reforçando seu domínio da situação, como se ser mulher, fosse estar entre o padrão Eva ou Lilith, ou devemos ser a mulher que fica sempre abaixo a um cara para continuar no paraíso, ou então somos a serpente que o tira do Éden. Sei que estou puxando para o lado do feminismo negro, mas sera que as garotas do feminismo negro sentiram-se representadas?
Podem tentar justificar que a série é uma sátira do racismo, o nome já é uma provocação para quem levanta a ideia absurda de “racismo reverso”. Mas não vi nenhum personagem forte o bastante, Sam é provocadora é claro, mas será que apresentando personagens que aparentemente não mudaram nada vai trazer alguma diferença no exterior? Será que essa provocação vai ecoar fora da tela?
Espero realmente que a série ganhe mais força numa segunda temporada, que tenha força para crescer e levantar questionamentos verdadeiros sobre o racismo.
De qualquer maneira eu espero que vocês assistam e tirem suas conclusões para que possamos discutir o quanto a série é realmente eficaz em levantar algum questionamento social!

INFORMAÇÕES DA SÉRIE:
Nome da série: Cara gente branca 
Nome do episódio: Capitulo I II III IV V VI VII VIII IX X
Número da temporada: 1
Número do episódio: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10.
Diretor: Justin Simien
Ator: LoganBrowning, Brandon P. Bell, DeRon Horton, Antoinette Robertson, John Patrick Amedori, Ashley Blaine Featherson, Marque Richardson, Giancarlos Esposito.
Data da transmissão: 28 Abril 2017
URL oficial: https://www.netflix.com/title/80095698
Classificação média: 5,3 / 10
Crítico: Eve Lopes
Classificação da Resenha: 4,8 / 5
Data da resenha: 29 Abril 2017

[RESENHA] D'votion - Julie Lopo

Nenhum comentário
As ruas de Grays Harbor escondem um assassino. Mulheres jovens estão morrendo e sendo abandonadas pela cidade. Mas, o agente do FBI, Hector Parker, está disposto a fazer de tudo para identificar o assassino. Porém, uma das mortes o destruiu: Evangeline Parker, grávida de cinco meses. Uma nota junto ao corpo de sua amada esposa: Eu sei que está atrás de mim, mas jamais me encontrará. Eu sei quem você é, mas não sabe quem eu sou. Então, ele jurou vingança. “Eu sei que está atrás de mim, mas jamais me encontrará. Eu sei quem você é, mas não sabe quem eu sou.” As investigações os levam até a Boate D’votion, onde um clube BDSM funciona nos seus andares superiores. O dono, Marcus King, e os outros membros do clube, se tornam os suspeitos do FBI. Oito mulheres já foram mortas. O FBI precisa encontrar o assassino, antes que ele encontre a sua próxima vítima.



     Nataly cuida de um  clube de BDSM, junto Marcus - seu irmão - a relação deles surgiu no orfanato, assim a menina foi abandonada pela mãe aos 5 anos. O clube é um local para um seleto público, Marcus comanda o clube com muita seriedade o que faz que qualquer um respeite Nataly.
Quando um  agente se infiltra no clube e passa a trabalhar como segurança, tentando descobrir quem é o serial killer que está matando mulheres com traços de BDSM ela começa a perceber que pode estar correndo perigo mesmo sendo uma dominadora.
     Esse livro é para quem gosta de literatura erótica, e suspense, a cada nova vítima é detalhado a forma como o serial killer as mata. É um livro bem especifico, esse é o primeiro livro da série D'votion, o segundo creio estar só disponível ainda no formato e-book pela Amazon.
     A diagramação do livro é linda, as páginas pretas dentro dele dão um detalhe bem interessante ao livro, assim como as algemas e pegadas ilustradas.

INFORMAÇÕES DO LIVRO
Título:  D'votion - Quem será a próxima vítima?
Autor: Julie Lopo
Ano de publicação: 2015
Páginas:256
Editora: Planeta Literário
No idioma: Português
Gênero: Literatura Brasileira, Literatura Erótica
ISBN: 9788568292228
Minha Avaliação: 4/5
Data da Resenha: 29/04/2017

[RESENHA] Quando o vento sumiu

quinta-feira, abril 27, 2017 1 Comentário
Sinopse: Suzan, Mateus e Renato parecem três jovens como outros quaisquer do Rio de Janeiro. Suzan estuda Turismo. Renato e Mateus, Engenharia Civil. Os três são amigos desde o colégio e, apesar de muito diferentes, são inseparáveis. Mas, entre aulas, festas, momentos em família e idas à praia, cada um deles enfrenta seus problemas. Desde que o pai foi pego dando um golpe, Mateus vive só com a mãe, marcado por esse acontecimento. Renato é um garoto rico que resiste às pressões do pai para surfar menos e se interessar mais pela construtora da família. Suzan é apaixonada por Renato e sofre por ser considerada apenas uma amiga – e pela pressão da mãe para que se envolva com ele.
No correr dos dias, a amizade dos três se transforma sutilmente. Suzan deve se declarar ao amigo, ou tentar ser feliz de outro modo? Mateus terá realmente só a amizade para lhe oferecer?Renato deve se render à pressão paterna e se aplicar mais aos estudos? E até que ponto a relação dos três suportará o desgaste do tempo?

Embora tenham toda a vida pela frente, logo descobrirão uma dura lição: algumas escolhas têm consequências duradouras e alteram o curso de toda uma existência. Muitas coisas saem diferente do desejado. O difícil é prever o resultado de nossas opções e conviver com elas no futuro.

E se você pudesse voltar atrás e escolher outro final para a sua história? Que escolha você faria diferente?
     O livro inicia com Susan na Alemanha comemorando seu aniversário de 30 anos e volta a 10 anos atrás para contar sua história. É escrito em terceira pessoa e se passa no RJ, diferente dos outros livros da autora que se passam em MG.
Susan estuda Turismo e mora com seus pais,  Helena e Antônio e sua irmã Rebeca. Mateus cursa engenharia Civil junto com Renato e nutre sentimentos não correspondidos por Susan, que é apaixonada por Renato – TRIÂNGULO AMOROSO? - Paixão que sua mãe incentiva sem tentar disfarçar. O pai de Renato, Rogério acha que o filho deve parar de pegar ondas o dia todo e ganhar um pouco de responsabilidade. Lureana, porém, sempre apoiava o filho.

Eulália, a mãe de Mateus,  trabalha na lanchonete da faculdade, pois teve que sustentar o filho desde que seu marido fora preso por estelionato quando ele tinha 15 anos. Com a notícia de que Vagner será solto, Mateus começa a se preocupar Com o rumo que sua vida irá tomar.
     Com a mesma pegada dos outros livros da Graciela, personagens jovens num ambiente de faculdade, porém dessa vez aborde um tema inovador: o menino ser filho de um presidiário.
Susan deve se declarar para o amigo ou tentar ser feliz de outra forma? Renato deve ceder à pressão do pai de estudar no exterior? A amizade realmente pode sobreviver a qualquer coisa?
     Achei estranho o fato de os personagens serem tão  bonzinhos: dar uma chance à felicidade é uma coisa que eu nunca diria...
O final alternativo me deu esperança de uma mudança bem radical, mas chorei da mesma forma com os dois finais. A autora mostrou que sabe como partir um coração em pedacinhos.

INFORMAÇÕES DO LIVRO
Título: Quando o vento sumiu
Autor: Graciela Mayrink
Ano de publicação: 2015
Páginas: 264
Editora: L&PM 
No idioma: Português
Gênero: Romance
ISBN: 9788525432742
Minha Avaliação: 4/5
Data da Resenha: 27/04/2017
Crítico: Vanessa Januth

[FILMES] Estréia de Guardiões da Galáxia Vol.2

segunda-feira, abril 24, 2017 Nenhum comentário
FICHA TÉCNICA
Direção: James Gunn (II)
Elenco: Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista, Michael Rooker, Karen Gillan, Kurt Russell, Sylvester Stallone, Pom Klementieff
Gêneros Ação, Ficção científica, Comédia
Distribuidor: Disney

Sinopse: Agora já conhecidos como os Guardiões da Galáxia, os guerreiros viajam ao longo do cosmos e lutam para manter sua nova família unida. Enquanto isso tentam desvendar os mistérios da verdadeira paternidade de Peter Quill (Chris Pratt).

E finalmente irá estreiar na próxima quinta-feira (27) um dos filmes mais aguardados de 2017, Guardiões da Galáxia Vol.2, que promete continuar a história que iniciou no primeiro filme que foi sucesso de bilheteria.
A nossa parceira Velox Tickets nos disponibilizou conteúdos do filme exclusivos que vocês podem conferir abaixo:





Ah, uma curiosidade o filme irá conter 5-CINCO cenas pós-créditos, então fiquem até o final!

Planos de fundo/papel de parede de Os 13 Porquês

sexta-feira, abril 21, 2017 Nenhum comentário
Quem está louco por os 13 porquês e tem até papel de parede da série no celular? Montei alguns bem legais para disponibilizar aqui, vocês só precisam clicar sobre a imagem e salva-la em seu celular:

 
 
 
Desenvolvido por Michelly Melo.

Personalizado por Eve Scintilla.