-->

banner topo

[RESENHA] O ar que ele respira

quarta-feira, novembro 22, 2017 1 Comentário
Hoje vim falar sobre um livro onde os capítulos alternam entre a narrativa de Elisabeth e Tristan, duas pessoas que perderam seus companheiros de forma trágica e sofrem muito por conta disso.
Apesar de todos dizerem que ele é um monstro e que ela deveria se afastar, Liz sente uma forte atração por Tristan e acredita que no fundo ele é uma boa pessoa. Ela vê que, em seu interior, ele carrega uma ferida tão ou mais profunda que a sua.
Tristan procura afastar as pessoas, mas começa a aparar a grama de Liz. Também acaba se deixando levar pelo doce jeito de sua filha Emma, que o chama de Pluto (o motivo disso me fez rir muito). A cada pluma branca que aparece, Emma acredita que seu pai está presente e zelando por ela, o que a traz conforto. Ela também se torna muito próxima de Zeus, o cachorro de Tristan.
Completamente desolados e destruídos, Tris e Liz buscam lembrar seus entes queridos sempre que podem e isso acaba resultando em um relacionamento um tanto estranho (realmente, achei bizarro).
Ele trabalha numa lojinha exotérica, pois seu sonho de trabalhar com o que realmente queria foi interrompido no dia em que seu coração foi despedaçado. Ela trabalha numa lanchonete, pois seu trabalho de design de interiores também não fazia mais sentido sem Steven.
Os personagens secundários foram muito bem construídos: o sr. Henson da loja, Tanner, Sam e a família de Liz e Tristan. A mãe de Liz também nunca superou a morte do marido e lida com isso saindo com um monte de caras que acabam nunca sendo "o cara certo". A amiga de Liz, Faye, me fez rir horrores (melhor personagem).
O final conseguiu me deixar agoniada e me surpreender e várias coisas que vão sendo esclarecidas ao decorrer da narrativa me fizeram lembrar a escrita da Colleen Hoover.
Confesso que só fiz a leitura porque ganhei num sorteio e foi escolhido em um grupo de leitura do qual eu participo, pois a capa, apesar de ter um modelo super gato, não me chamava atenção, pois me remetia a livro hot. Realmente tem umas cenas bem quentes, mas nada incômodo e recomendo muito a leitura.
Apesar de fazer parte da série Elementos, que é constituída por quatro livros relacionados ao ar, fogo, água e terra, cada livro tem uma história independente e podem ser lidos em qualquer ordem.
Espero que vocês também dêem uma chance a essa leitura e se apaixonem como eu. Confiram alguns quotes abaixo:
"Era terrível a capacidade da nossa cabeça de inventar histórias sobre pessoas desconhecidas, que precisavam muito mais de amor do que nós poderíamos supor."
"Os pequenos momentos de felicidade compensam a dor, e os cacos do coração podem ser colados novamente. Quer dizer, sempre fica uma cicatriz ou outra, e, às vezes, as memórias do passado te queimam por dentro, mas são uma lembrança de que você sobreviveu. É esse fogo que nos faz renascer."
"Às vezes a vida é estranha. Você só precisa aprender a lidar com a esquisitice dela e encontrar algumas pessoas igualmente estranhas que vão te ajudar a seguir em frente".
"Não jogue fora a chance de ser feliz. No final, não são nas cartas de tarô, nos cristais ou nos chás especiais que reside a magia. A magia está nos pequenos momentos. Nos pequenos gestos, nos sorrisos de gentis e nas risadas silenciosas. A magia é viver todos os dias e se permite respirar e ser feliz. Meu querido, a magia é amar."


Título: O Ar que Ele Respira
Autora:  Brittainy C. Cherry
Ano de publicação: 2016
Páginas: 308
Editora: Record
No idioma: Português
Gênero:Romance, Literatura Estrangeira
ISBN:978-8501075666
Resenhado por: Vanessa Januth

Trailer Os Incríveis 2

sábado, novembro 18, 2017 Nenhum comentário

Depois de 13 anos de espera a continuação da historia da família Pera finalmente vai sair. Os fãs de Os Incríveis vão poder matar a saudade da família de super-heróis. Segundo o diretor criativo da Pixar a sequencia do filme será imediata ao final do primeiro filme, então se você não lembra direito como acaba é uma boa oportunidade assistir novamente. Filme que vai entrar em cartaz em junho de 2018, teve o primeiro teaser do trailer divulgado na ESPN.

SAIU O TITULO E A 1ª IMAGEM DE ANIMAIS FANTÁSTICOS 2

quinta-feira, novembro 16, 2017 1 Comentário
Chega de ansiedade! A Warner Bros. divulgou nesta quinta-feira (16) o título oficial e a primeira imagem da sequência de Animais Fantásticos e Onde Habitam, filme que faz parte do universo estendido de Harry Potter.
O nome do segundo filme da saga será "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald". Confira abaixo a primeira foto oficial do elenco:

O filme estréia ano que vem, ansiosos?

[CRITICA] Histórias de Amor que Não Pertencem a Este Mundo

terça-feira, novembro 14, 2017 Nenhum comentário
Sinopse
Depois de se separar de Flavio, Claudia se vê como uma alma perdida aos 50 anos de idade e acha que a solução para seus problemas é reconquistar o ex-marido. O que ela não imagina é que Flavio já seguiu em frente e que reconquistá-lo será uma batalha.


À partir dessa sinopse, podemos pensar que o que veremos na tela é mais uma história minimalista do fim de um relacionamento. Nos enganamos. Histórias de Amor Que Não Pertencem a Este Mundo, filme italiano dirigido por Francesca Comencini, adaptado do livro homônimo da própria diretora, vem para dissecar as relações amorosas, não apenas expondo a ferida, como também cutucando-a. Um primeiro olhar desatento pode nos confundir, fazendo-nos pensar que a personagem principal, Claudia (Lucia Mascino), é uma mulher estereotipada: fraca e em crise pelo fim de seu relacionamento com Flavio (Thomas Trabacchi). Conforme a trama vai evoluindo, a personagem cresce junto e nos deparamos com uma mulher extremamente forte e dona de si.

A montagem é toda entrecortada, o que dá um dinamismo interessante ao longa. Um passado de amor e guerra se conecta a um presente de remorso e reconhecimento. Entre as cenas de Claudia desesperada pelo fim do seu relacionamento, vemos o crescimento e a ruína do amor recém acabado.

Outro elemento narrativo interessante é o ponto de vista, que é 99,9% da mulher, algo não tão comum no mundo do cinema. A voz feminina faz toda a diferença e, ao contrário do que pode se pensar, não alivia para a protagonista: todas as suas fraquezas e equívocos são expostos. Mas, em contraponto, isso nos faz perceber a humanidade da mulher e nos compadecemos por ela, entendendo suas atitudes e até mesmo nos identificando com certas coisas.
Desde o início, a guerra é utilizada como uma alusão ao amor, nos fazendo entender melhor a rivalidade existente na relação que nos é apresentada e, posteriormente, nas relações construídas entre Flavio e sua nova e jovem esposa, Giorgia e Claudia e uma também jovem aluna, Nina.

Falando dessa forma, vocês devem estar achando que é um filme pesado e denso, mas a verdade é que ele tem vários alívios cômicos que nos ajudam a desvencilhar um pouco da agonizante busca da protagonista pela “cura".


É um filme profundo, que faz um recorte certeiro e sensível das relações humanas, tanto na juventude quanto na meia idade. As tais histórias de amor podem até não pertencer a esse mundo, mas com certeza pertencem a todos nós.
Nome: Histórias de Amor que Não Pertencem a Este Mundo
Diretora: Francesca Comencini
Elenco:   Lucia Mascino, Thomas Trabacchi, Carlotta Natoli, Valentina Bellè

Data de lançamento: 16/11/2017
Gêneros: DramaComédia
Duração: 92 minutos
Avaliação segundo o IMDB
Avaliação: 6,7/10
Votos: 29 críticas
Crítico: Analu

*O filme foi assistido na cabine de imprensa graças a Aliança de Blogueiros do RJ

ENTREVISTA: Escritora Yara Prado Miguel

quarta-feira, novembro 08, 2017 Nenhum comentário

Yara Prado Miguel tem 22 anos, trabalha como inspetora de alunos e em sua editora de livros. Já teve um blog literário e também foi uma das responsáveis por um clube do livro.
Tentou cursar Letras, mas quando a universidade não fechou turma acabou tendo de optar por pedagogia. Frustrada com o curso passou a escrever durante as aulas, depois de um ano desistiu do curso e revolveu se desafiar a terminar um livro no projeto Nanowrimo.
O Nanowrimo é um desafio para escrever um livro de 50 mil palavras no período de um mês. Acontece todos os anos em novembro, mas alguns participantes também se desafiam em outras épocas do ano, ou participam do camp nanowrimo que é uma espécie de acampamento virtual onde em abril e julho as pessoas se preparam, se inspiram e se programam para produzir o livro em novembro.
Foi assim que surgiu O Ano Em Que Tudo Mudou, primeiro livro da autora que conta a história de Lavínia, após terminar o ensino médio ela está em dúvida do que fazer da vida, não o bastante em um ano ela precisa lidar com perdas, mudanças, dores e recomeços. Ela apresenta essa fase de transição da adolescência para vida adulta.

O segundo livro da autora foca numa emoção mais maternal. O Sorriso Mais Doce: Às Vezes, A Vida É Cheia De Impossíveis, conta a história de Melissa, que é professora e Andrey que com cinco anos está sempre metido em alguma confusão na escola.
Trecho de uma avaliação do livro feita na Amazon:
 Não sei como descrever a quantidade de emoções que tomou conta de mim enquanto lia esse livro, a cada página virada era uma emoção diferente.


Segundo a autora o retorno dos leitores é o que a motivou a continuar a escrever sobre temas relevantes, que não fosse pautado no romance romântico, mas na evolução dos personagens em histórias cotidianas.

Sonho De Um Dia, um conto, é o terceiro livro da autora, onde narra a aventura de Karen para realizar o sonho de ir a um festival e ver suas bandas preferidas. 

Criando personagens fortes, Yara trás um crescimento em torno da trama empoderador, mas sem causar tanto shock. Ela equilibra uma realidade difícil mas de modo delicado para não abalar o leitor. Sobre ter escolhido falar a respeito dos relacionamentos abusivos em seu último livro, ela cita:
Minha intenção era que se a pessoa lê-se, ela pudesse pensar “nossa, eu to passando por isso, esta acontecendo comigo, realmente meu namorado está me seguindo”. É mais um alerta, eu não queria revolucionar o mundo.

Em Impensável: Muitas Vidas, Uma Só História, conhecemos Marcela, induzida a acreditar no felizes para sempre ela contornou todos os impulsos de Breno enquanto iniciava um relacionamento com ele. Breno estava se formando em medicina, tinha sempre muito estresse envolvido na sua formação, era compreensível seus rompantes. Só que quando Lucas reaparece na vida de Marcela, ela percebe que as atitudes de Breno excedem e muito o limite do aceitável. Quando depois de atitudes extremamente abusivas ela tenta se afastar do namorado ele passa a persegui-la e o que já não era um conto de fadas torna-se ainda pior se transformando em um pesadelo em sua vida.

Sobre a escolha em apresentar temas mais pesados em seu livro, a escritora apresentou como ela enxerga o papel do escritor na literatura.
O autor tem que ter essa noção, de que ele está lidando com as pessoas e que ele tem o poder de ensinar, de explicar, mostrar um outro lado de alguma coisa.

Durante a entrevista a Yara indicou alguns livros, que não posso deixar de listar aqui:

Um livro que ela ama:
Livro que aborde a violência de gênero:
Vitimas do silêncio — Janethe Fontes 
Livro que ela gostaria de ter escrito:
Tatuagem — Marina Salla 
Os Adoraveis  — Sarra Manning
Ela também citou que gostaria de ter escrito qualquer um do David Levithan, por gostar de sua escrita.

[RESENHA] As lembranças de Alice

sábado, novembro 04, 2017 Nenhum comentário
     Alice Mary Love tem 39 anos, mas leva um tombo na academia e sua memória apaga os últimos 10 anos. Ela acredita ter 29, não reconhece mais suas coisas, seus amigos...
     Fiquei presa com essa leitura pois vamos descobrindo junto com Alice tudo que ela esqueceu. O livro é narrado em terceira pessoa quando fala de Alice, em primeira por sua irmã Elisabeth e em primeira por Frannie, "avó" delas que escreve em um blog.
     Alice não sabe se quer ter as suas memórias de volta pois por tudo que acaba descobrindo, ela se tornou uma pessoa fútil e muito ocupada. Uma viciada em academia, coisa que ela nem gostava. Mas quando ela descobre que não está em 1998 e sim em 2008, e que não está grávida e já tem 3 filhos, se pergunta como foi capaz de esquecer seus próprios filhos. Como seu casamento, que era tão feliz, está à beira do fim?
     E mais outras coisas que ela descobre que a fazem pensar que vai acordar desse sonho esquisito a qualquer momento e que ela e seu marido Nick irão rir de tudo isso juntos. Ela estava tão nervosa para o nascimento da uvinha (chamavam o bebê assim pois era esse o tamanho que o médico disse que o bebê teria), não conseguia acreditar que perdera todos esses momentos.
     E agora Madison, que adora se aventurar pela cozinha, já estava crescida e era quem mais sofria com a separação dos pais. Ainda tinha doce Olivia e Tom, seus filhos que ela sequer lembrava de ter gerado.
     Será que ela já estava namorando outra pessoa? O que teria feito com que seu casamento acabasse?  Será que as crianças gostam dela? Como pôde esquecer de cada detalhe de sua casa dos sonhos, que estava exatamente como ela e Nick planejaram? Quem era essa tal de Gina que todos acham que ela deveria se importar?
Faltavam poucos dias e ela ia assar o maior merengue de limão do mundo no Dia das Mães e planejava quebrar um record mundial...nada a ver com a antiga Alice, com certeza.
O que foi tão forte que foi capaz de abalar seu relacionamento com sua irmã? Depois de tanto lutar contra o problema de infertilidade, adotar é a melhor solução para Elisabeth? Ela não aguentava mais sofrer abortos e nem nutria mais esperança nenhuma toda vez que engravidava.
     A autora, como sempre, não conseguiu me decepcionar e causou mais uma vez um impacto com o epílogo do livro, que me surpreendeu bastante.
Super recomendo a leitura e só não terminei antes porque não queria realmente dar adeus aos personagens e à essa história incrível.


Título: As lembranças de Alice
Autora: Liane Moriarty
Ano de publicação: 2009
Páginas: 376
Editora: Leya
No idioma: Português
Gênero: Romance/Ficção portuguesa
ISBN:9788580448184
Avaliação média: 4.1/5 (614 votos)

Data da Resenha: 04/11//2017
Resenhado por: Vanessa Januth
 
Desenvolvido por Michelly Melo.

Personalizado por Eve Scintilla.