-->

banner topo

[CRITICA] Histórias de Amor que Não Pertencem a Este Mundo

Sinopse
Depois de se separar de Flavio, Claudia se vê como uma alma perdida aos 50 anos de idade e acha que a solução para seus problemas é reconquistar o ex-marido. O que ela não imagina é que Flavio já seguiu em frente e que reconquistá-lo será uma batalha.


À partir dessa sinopse, podemos pensar que o que veremos na tela é mais uma história minimalista do fim de um relacionamento. Nos enganamos. Histórias de Amor Que Não Pertencem a Este Mundo, filme italiano dirigido por Francesca Comencini, adaptado do livro homônimo da própria diretora, vem para dissecar as relações amorosas, não apenas expondo a ferida, como também cutucando-a. Um primeiro olhar desatento pode nos confundir, fazendo-nos pensar que a personagem principal, Claudia (Lucia Mascino), é uma mulher estereotipada: fraca e em crise pelo fim de seu relacionamento com Flavio (Thomas Trabacchi). Conforme a trama vai evoluindo, a personagem cresce junto e nos deparamos com uma mulher extremamente forte e dona de si.

A montagem é toda entrecortada, o que dá um dinamismo interessante ao longa. Um passado de amor e guerra se conecta a um presente de remorso e reconhecimento. Entre as cenas de Claudia desesperada pelo fim do seu relacionamento, vemos o crescimento e a ruína do amor recém acabado.

Outro elemento narrativo interessante é o ponto de vista, que é 99,9% da mulher, algo não tão comum no mundo do cinema. A voz feminina faz toda a diferença e, ao contrário do que pode se pensar, não alivia para a protagonista: todas as suas fraquezas e equívocos são expostos. Mas, em contraponto, isso nos faz perceber a humanidade da mulher e nos compadecemos por ela, entendendo suas atitudes e até mesmo nos identificando com certas coisas.
Desde o início, a guerra é utilizada como uma alusão ao amor, nos fazendo entender melhor a rivalidade existente na relação que nos é apresentada e, posteriormente, nas relações construídas entre Flavio e sua nova e jovem esposa, Giorgia e Claudia e uma também jovem aluna, Nina.

Falando dessa forma, vocês devem estar achando que é um filme pesado e denso, mas a verdade é que ele tem vários alívios cômicos que nos ajudam a desvencilhar um pouco da agonizante busca da protagonista pela “cura".


É um filme profundo, que faz um recorte certeiro e sensível das relações humanas, tanto na juventude quanto na meia idade. As tais histórias de amor podem até não pertencer a esse mundo, mas com certeza pertencem a todos nós.
Nome: Histórias de Amor que Não Pertencem a Este Mundo
Diretora: Francesca Comencini
Elenco:   Lucia Mascino, Thomas Trabacchi, Carlotta Natoli, Valentina Bellè

Data de lançamento: 16/11/2017
Gêneros: DramaComédia
Duração: 92 minutos
Avaliação segundo o IMDB
Avaliação: 6,7/10
Votos: 29 críticas
Crítico: Analu

*O filme foi assistido na cabine de imprensa graças a Aliança de Blogueiros do RJ

Nenhum comentário

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do site ou dos autores e são de total responsabilidade do usuário que os editou e submeteu à publicação.

 
Desenvolvido por Michelly Melo.

Personalizado por Eve Scintilla.