-->

banner topo

Cheia, rasa ou nivelada... Quantas colheres tem em uma colher?

terça-feira, julho 04, 2017 Nenhum comentário
Oi gente!! Voltei para mais um post não literário. Para hoje escolhi falar um pouquinho sobre uma dúvida muito comum para as pessoas mais ligadas em alimentação saudável e também para aqueles com restrições alimentares seja de calorias ou de qualquer outro componente: a porção.
Já não bastando todos os tipos de colheres que podem existir no nosso armário ainda tem a quantidade certa para cada colher. Então vamos começar do começo, a colher pode ser de:
·      Café: aquela beeem pequenininha, nem todos os faqueiros vem com essa medida.
·      Chá: aquela nem tão pequena, mas ainda pequena. É mais comum no nosso dia-a-dia.
·      Sobremesa: tem tamanho médio, lembra daquela salada de frutas... é a colher dela!
·      Sopa: a maior colher dos faqueiros de mesa, geralmente são mais fundas que a de sobremesa.
·      Servir: Essa é aquela colher que fica na panela de arroz. Também é aquela que a gente usa nos restaurantes sel-service.
·      Escumadeira: Também é um tipo de colher, daquela cheia de furinhos.
Imagem obtida em: www.carolinagabriem.com.br

            Mas quando a gente vai pensar em porção não é apenas isso, certo? No rótulo de todos os alimentos tem (ou deveria ter) a porção em medidas caseiras e, em grande parte dos casos essa medida é em colheres de sopa, pois bem, a mesma colher pode representar três medidas diferentes.
Ai meu Deus?!

Calma!! hahaha

Imagem obtida em: www.requeri-assadeira.blogspot.com.br 

Nivelada: é só o que cabe no fundinho da colher;
Rasa: com um morrinho pequeno!
Cheia: com um morrinho maior, mas que você consiga transportar sem derramar e com todo o caba da colher livre.


Então gente, por hoje é só. Espero que vocês tenham gostado. Coloquem ai nos comentários se vocês gostaram e também me contem se tem alguma coisa sobre alimentação que vocês gostariam de ver no blog. Bjss

[RESENHA] O treinador do meu sobrinho

2 comentários



            Maria Eduarda é uma mulher decidida, forte, bonita, bem sucedida, que ama muito o seu trabalho, mas que ama ainda mais sua família, em especial seu sobrinho. Sua única irmã Mariana é praticamente sua segunda mãe e o amor entre as duas só fez aumentar após o nascimento de Igor. Uma promessa do tênis, o adolescente de 14 anos vai competir em um campeonato internacional sediado em um belo resort em Florianópolis, onde o livro é ambientado.
                Nesse clima de torcida pelo sobrinho e trabalho, uma vez que Duda é fotógrafa e vai preparar um belo book desse momento tão importante, essa tia coruja vai conhecer André, o treinador. Esse homem, sem dúvida muito atraente, mas com um comportamento duvidoso e um tanto imaturo vai mexer com o coração da nossa protagonista.  Há muito tempo Igor já vinha lhe falando que o treinador André seria seu homem ideal, mas Duda (nem nós) não pudera imagina o modo como André chegaria em sua vida e como ficaria tão envolvida.
  “O treinador do meu sobrinho” é uma romance leve e delicioso da autora catarinense Vanessa Gramkow. Ambientado em Florianópolis temos uma leitura que dá gosto de colocar na estante. Eu adorei esse livro todinho. Adorei a força da Duda. O romance não foge muito dos clichês, mas a protagonista dá o toque que me prendeu tanto à leitura. Em minha opinião, Duda e André foram feitos na medida certa para nos deixar apaixonados, digo isso porque, independente do destino do casal terminei o livro amando ambos.
                Eu gostei de diversas partes do livro, mas a chegada de Vitória na estória me deixou sem respirar por algumas páginas. Eu fiquei desesperada para saber mais sobre ela. Destaco o fato de o livro se passar no Brasil, gostei muito da espaço de tempo em que tudo acontece também. A narrativa principal ocorre no fim de semana do campeonato de tênis e o tamanho do volume foi perfeito para isso.
                Como ponto negativo, fica difícil destacar um, mas vou dizer que eu não gostei muito da capa. Achei uma capa ao estilo “Nicholas Sparks” o que me desestimularia a comprar apenas por ela, mas não façam isso!! Vale a pena. A todo tempo fiquei imaginando como capa a  primeira foto que a Duda tirou do André, ou a foto que ele tirou dela, ou ambas, uma na capa e a outra na contra-capa, talvez.

O texto é uma narrativa simples, mas muito bem escrita. Adorei a fluidez e o vocabulário. O volume é impresso em um papel delicioso (e cheiroso haha) e o acabamento na folha de rosto e na entrada dos capítulos dão um toque especial. Achei o livro excelente! Em minha opinião cumpriu muito bem a ideia proposta, ou pelo menos atendeu as minhas expectativas para um romance sem muita carga dramática. Dei 4 estrelas nos skoob.

Título: O treinador do meu sobrinho
Autora: Vanessa Gramkow
Ano de publicação: 2017
Páginas: 146
Editora: Ella
No idioma: Português
Gênero: Romance
ISBN: 9788584051083
Avaliação no Skoob: 3.8 / 5
Minha avaliação: 4 / 5
Data da resenha: 04/07/2017
Resenhado por: Fernanda Oliveira

 
Desenvolvido por Michelly Melo.

Personalizado por Eve Scintilla.