-->

banner topo

[RESENHA] A menina dos olhos molhados

Nenhum comentário



Bernardo Venturini é um jornalista investigativo da Folha de Minas. Com ar meio durão ele carrega um grande trauma do passado e uma lembrança distante de quando era adolescente em Iriri: A imagem de uma menina de olhos molhados que o observava através dos vidros de sua janela. Rafaela é uma futura jornalista meio bravinha e muito desastrada. Ela precisa ter muita personalidade para lidar com o seu novo tutor no estágio. O tal Bernardo a leva a loucura enquanto ela faz o melhor para provar, inclusive para si mesma, que pode ser uma grade jornalista.
Dessa relação de amor e ódio entre estagiária e tutor a estória vai se desdobrando e revelando o passado de Bernardo, a evolução profissional de Rafaela, a evolução dessa relação para algo mais além dos medos e inseguranças de cada um.
A minha motivação para ler esse livro foi única e exclusivamente a admiração que descobri pelo trabalho de Marina Carvalho após a leitura de Amor nos tempos do ouro (Já resenhado aqui no DM). Eu amei a escrita da autora e fui correndo atrás de outros volumes. Peguei “A menina dos olhos molhados” emprestado com uma amiga e não me decepcionei com a qualidade da escrita da Marina, mas confesso que se tivesse começado por esse, talvez não tivesse ficado tão motivada a procurar outros textos dela.
Mas afinal eu gostei ou não gostei? Então... O texto da autora tem uma fluidez muito interessante. A leitura é dinâmica e fácil ao mesmo tempo que percebemos um cuidado na seleção das palavras e na pesquisa para ambientação da narração, ou seja,  é um simples que nem de longe significa algo feito de qualquer maneira, ao contrário, o compromisso com a escrita é inquestionável, mas eu não consegui me apaixonar pelos personagens.
Eu deveria ter começado essa leitura por “Azul da cor do mar” quando Marina apresentou Rafaela ao público, mas a conhecendo através de “A menina dos olhos molhados” ela me pareceu só mais uma personagem clichê de romances e Bernardo não me encantou.
Os pontos positivos, na minha opinião, são: o cuidado com a construção da profissão de jornalista dos personagens. Tudo é (como deve ser) levado muito a sério, inclusive gostei muito de ver passagens do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros na entrada dos capítulos. Gostei da “adrenalina” das matérias que os personagens redigiram ao longo da narrativa, e do aprendizado que Rafaela tirou de seu estágio apesar da relação conturbada com o chefe. AMEI a capa que me despertou uma sensação totalmente contrária a que a leitura me proporcionou. Quando olhei a primeira vez jurava que seria algo dramático e, apesar de o passado de Bernardo ser comovente, esse não é o foco da narrativa e o livro tem bem pouca carga dramática.
Os pontos negativos: como já disse os personagens não me comoveram. Achei que cenas pouco exploradas poderiam dar mais emoção na leitura do que o fio principal, por exemplo, o Marcelo poderia ter mais destaque, dando um pouco mais de “trabalho” ao Bernardo e o final poderia ter sido melhor trabalhado, acho que ficaram algumas pontas soltas. A partir de um certo momento do livro, parei de me surpreender, o que pesou mais na minha avaliação.
Apesar de não ter me tirado o fôlego não foi uma leitura que terminei por terminar, não amei, mas também não odiei. Eu avaliei com 3,5 estrelas no Skoob.

Título: A menina dos olhos molhados
Autora:  Marina Carvalho
Ano de publicação: 2016
Páginas: 296
Editora: Globo Alt
No idioma: Português
Gênero:Ficção infanto juvenil/Romance
ISBN: 9788525062079
Data da resenha: 10/01/2018
Minha avaliação: 3,5/5
Avaliação Skoob: 3.9/5 (552 votos)
Resenhado por: Fernanda Oliveira
 
Desenvolvido por Michelly Melo.

Personalizado por Eve Scintilla.