-->

banner topo

[RESENHA] Amor para um escocês

Nenhum comentário

"Shakespeare não é melhor que os autores escoceses [...] Se você que romance peça-o a um escocês"


“Amor para um escocês” é o livro 2 da série Escândalos & Canalhas da autora Sarah MacLean. O primeiro volume - “Cilada para um marquês” – já foi resenhado aqui no DM.
Lillian Hargroove é uma mulher solitária. Sem seus pais e sem qualquer outra pessoa que a protegesse desde o falecimento do duque de Warnick (o duque número 1) ela tem uma posição indeterminada na sociedade, pois não trata-se de uma aristocrata para frequentar os grandes bailes da sociedade londrina, mas também não é de todo desprovida de títulos para ter a amizade dos empregados da casa em que mora. Em meio a saudade de sua família e a vida sem amigos, Lily conhece Derek Hawkings durante a festa de São Miguel. Hawkings é um homem das artes, sendo o principal ator de sua companhia de teatro e um pintor muito talentoso.
Com a ambição de torna-se mundialmente famoso, o artista se inspira em Lily, cuja beleza é incomparável, para desenvolver sua obra prima: “O maior nu de todos os tempos!”. Não é preciso nem mesmo revelar a obra para que Lily ou Srta. Musa, como agora é conhecida, caia na boca do povo e fique bem no centro de um imenso escândalo. É diante desses acontecimentos que o então duque de Warnick é convocado para salvar a honra de sua pupila.
Alec Stuart é um escocês “grande demais, animalesco demais” para Londres. Sendo o 18º na linha de sucessão de um ducado, Alec estava muito distante de suas raízes inglesas e, assim sendo, ele ama a Escócia, onde vive e odeia ternos, preferindo o seu kilt. Mesmo assim depois de uma sucessão de acidentes e incidentes com mais de 10 duques de Warnick nos últimos anos o escocês torna-se responsável por toda a fortuna dos Warnick. Ele se envolvia o mínimo possível com suas propriedades em Londres e visitava a cidade apenas para assuntos urgentes. Desse modo ele nem ao menos sabia da existência de Lily, muito menos de que ela era sua responsabilidade. Mas agora ela estaria arruinada a menos que ele interviesse e é exatamente o que ele faz.
Lily é uma mocinha de personalidade muito forte. Uma mulher livre e dona de sua própria vida. A jovem vive a se questionar a diferença das obrigações sociais entre homens  e mulheres e com isso tem a certeza de que não precisa de nenhum guardião que lhe sirva como herói. Alec é um protagonista atormentado com um passado amargo envolvendo a Inglaterra. O “Bruto escocês” é um homem orgulhoso e teimoso além de ser “inadequado” à Londres. A convivência entre essas duas personalidades fortes rende boas risadas e um romance no mínimo interessante.
Eu estava desesperada para ler o volume 2 dessa série, uma vez que “Cilada para um marquês” tornou-se imediatamente meu romance histórico preferido. Confesso para vocês que me decepcionei um pouco. Não sei se o que pesou foi o excesso de expectativa, mas achei esse volume bem inferior ao anterior, o que não o torna um livro ruim. Digo isso porque na minha opinião "Cilada para um marquês" é que está acima da média.
O que me chamou atenção foi que a escrita de Sarah MacLean permanece impecável. É uma leitura muito agradável. Não sei explicar, mas gosto de como ela dosa entre diálogos e narrativa, de como ela divide os capítulos, que aqui continuam seguindo a mesma lógica do livro anterior.Cada capítulo parece ser um volume do jornal de fofocas “Escândalos & Canalhas”. A ambientação do livro também é maravilhosa. A autora tem o cuidado de descrever todos os ambientes perfeitamente sem se tornar cansativa. Também gostei de como ela encaixou os personagens que já haviam sido apresentados no livro 1 a este. Não é essencial a leitura do anterior para a compreensão da estória de Lily e Alec, mas tem algumas referências que apenas quem leu vai compreender. Sesily, que vem a se tornar uma grande amiga de Lily foi apresentada no volume anterior. O marquês e marquesa de Eversley (protagonistas do primeiro livro) também aparecem em algumas cenas.
A ideia da inversão de papéis entre Lily e Alec do ponto de vista social também me pareceu muito interessante. Lily, que aos olhos da sociedade está arruinada, permanece altiva e forte, pretendendo resolver seus próprios problemas enquanto Alec, que conta com todas as regalias e permissões sociais de ser um homem é quem sofre por sua reputação, pelos erros que cometeu no passado e é rejeitado apesar de seu ducado. Mas lá pelo meio do livro eu já estava de saco cheio da insistência nesse assunto. Acho que não precisava fazer essa abordagem a todo momento. A discussão dessa diferença entre homens e mulheres aos olhos da sociedade é importantíssima, mas aqui tornou-se cansativa. Também acho que a verdade sobre o passado de Alec foi revelada tarde demais o que fez o livro ter um início mais arrastado e um final com muitos acontecimentos ao mesmo tempo. Ficou parecendo final de novela das 9h, sabe? Quando tem que fazer um último capítulo de 2h para dar tempo de revelar quem matou quem, para casar todos os casais apaixonados e se livrar todos os vilões? Pois é esse foi um dos pontos negativos.
Outra coisa que me incomodou foram as cenas de sexo. Elas também estão acumuladas no terço final do livro, mas, para o gênero que se trata, achei as cenas carregadas demais. Não que romances históricos não tenhas essas cenas, a maioria narra as primeiras relações intimas entre os protagonistas, mas os termos escolhidos e a extensão das cenas nesse caso ficou mais parecida com livros hot que com romance de época. Acho que ficou pouco para nossa imaginação.
Fisicamente o livro é lindo. Essa capa ficou mais delicada que a do primeiro volume (para quem não lembra é essa aqui a direita), apesar de igualmente bonita, mas depois de ler, realmente imagino Lily com seus cabelos ruivos ali naquela janela. A leitura é fluida e se você se encantar pelos personagens 1 fim de semana será o suficiente para terminar. Estou agora ansiosa pelo terceiro volume dessa série que ainda não foi lançado no Brasil, mas o título original é “The day of the duchess” (O dia da duquesa, em tradução livre). Será que no terceiro livro a história de Lily, agora duquesa de Warnick, continua? Minha avaliação para “Amor para um escocês” foi de 4 estrelas no Skoob porque apesar dos pontos negativos que citei eu li rapidamente e adoro a escrita dessa autora.
Deem uma chance a esse livro, principalmente se já leram o primeiro e comentem aqui!!

Obs: Livro recebido em parceria entre a Editora Gutemberg e a Aliança de Blogueiros do Rio de Janeiro.


Título: Amor para um escocês
Autor: Sarah MacLean
Ano de publicação: 2017
Páginas: 306
Editora: Gutemberg
No idioma: Português
Gênero: Romance de época
ISBN: 9788582354315
Avaliação média: 4.2/5 (673 votos)
Minha Avaliação: 4/5
Data da Resenha: 19/01/2018
Resenhado por: Fernanda Oliveira
 
Desenvolvido por Michelly Melo.

Personalizado por Eve Scintilla.